quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Vestimenta Viking - Parte II - As mulheres

Fala meus guerreiros e guerreiras!!!
Boa noite a todos e desculpas pela ausência, foram dias bem complicados. Lidar com perdas nunca é fácil, mas a vida continua e o blog não para! \m/

Como iniciado na semana passada, hoje é dia de dar continuidade ao post de vestimentas vikings, e continuar com a parte das mulheres da era viking!

A linda da minha unicórnio Athene, fardada de viking no
Viking Epic Festival de 2013

Antes de começar, novamente, e destacando, gente, isto que estou apresentando é um grande apanhado de informações disponíveis em vários cantos da web além de alguns complementos escritos entre os PDFs e livros que guardo sobre o assunto. Se isto é ou não verídico, não sei, queria muito ter vivido naquela época, mas me tocou esta :P hehehe. Mas isto é o que está disponível, ou melhor, ao que tive acesso. Se alguém tiver material melhor ou algo que venha a contribuir ou acrescentar, por favor, nos mande! Seja através do nosso e-mail, nos comentários aqui ou até inbox na nossa fanpage, ok? ;)

Tá, mas qual é a graça ó barbudo de pôr aqui o mesmo que está espalhado pela internet? Justamente isso meu caro/ cara guerreiro! Minha intenção desde um ínicio foi a de juntar/aglomerar tudo num único post/ posts e lugar! Para que você não tenha que sair catando em milhares de lugares como eu, e possa montar seu figurino viking (caso precise para alguma comemoração/ festival) de maneira mias fácil ;)

XIX Wolin Festival 2013 - Photo by K&W Szlosarczyk

As roupas femininas eram feitas dos mesmos materiais que as roupas masculinas. Usavam um vestido que ia até o tornozelo com o pescoço fechado por um broche. Sobre ele, usavam um outro vestido mais curto e de lã suspenso por alças e preso com broches. Esse vestido é conhecido como rangerock, um vestido-avental ou avental-saia. Algumas fontes afirmam que o vestido-avental é basicamente duas folhas regulares, o que é errado, esse é apenas um dos estilos do vestido-avental. Evidências arqueológicas afirmam que esse vestido pode ter evoluído ao longo do tempo. Era comum usar mantos ou xale sobre o vestido.




Sól Geirsdóttir, conhecida como Viking Queen, do website http://thevikingqueen.com/


Sól novamente, e na minha humilde opinião, uma das mulheres
adeptas ao estilo, mais do que fodona! Sou fã declarado!!

Algumas joias eram feitas de âmbar e metais e amarradas entre os broches. Correntes eram amarradas neles para segurar objetos como faca, tesouras, chaves etc .
Esses objetos podiam ser pendurados nos cintos.
Os sapatos femininos eram iguais aos masculinos.
Alguns acreditam que as roupas para o trabalho eram mais curtas, mas não há evidências que comprovem.
E só na Idade Média é que apareceram peças de roupa que acentuavam o peito.
O uso de peles e capas durante o inverno era exatamente igual que no caso dos vikings homens.



Outra das minhas favoritas, a Tathariel (Marita Tathariel) também super
conhecida no meio. Conheça sua fanpage: facebook.com/MaritaTathariel

E elas obviamente se conhecem! <3 #CheckInNoChão agora! XD
A Tathariel mostrando um pouco de acessórios vikings no site da Viking Queen.

Os pares de broches ovalados eram parte integrante do visual viking feminino. Ficavam nas alças do avental-vestido, sendo em sua maioria feitos de bronze. Na sua parte inferior, há uma saliência perfurada que permite carregar colares entre eles. As mulheres andavam com objetos, inclusive a agulha para costura e às vezes guardavam essa agulha nos próprios broches.
Os cintos seguiam um padrão muito próximo ao masculino, que já vimos no post passado.





Cabelos das vikings:
As vikings utilizaram menos variantes quanto a seus penteados já que, por norma  geral e exceto as escravas (que de igual modo aos escravos homens levavam cabelo muito curto ou ainda raspado) não temos achado evidencias de nenhuma mulher viking que não usasse cabelos longos.  Se bem que como no caso dos homens o que as fazia escolher entre um penteado ou outro eram questões sociais, ou trabalho ou ainda a região. As vikings diferenciavam-se além de pela região por outros aspectos também, principalmente pela sua condição de mulheres casadas ou não.

XVIII Wolin Festival 2012 - Photo by K&W Szlosarczyk

As meninas e solteiras usavam geralmente os cabelos soltos, podendo escolher entre tiaras (simples, nada de coisa de realeza), alguma trança ou kransen (uma espécie de arranjo parecido a uma coroa de flores) em algumas ocasiões especiais.
As mulheres casadas, como em outras muitas sociedades, costumavam recolher seu cabelo. As vikings o fizeram de diversas formas; preso com alguma fita de cores na altura da nuca, rabos de cavalo, trançado com fitas entrelaçadas, com um coque baixo, com algum tipo de arranjo mais alto…

Algumas fontes apontam que o teriam levado recolhido em arranjos ou cobertos com gorros, chapéus, capuzes, véus ou panos/ lenços.

El fillet: Um tipo de faixa ou fita de tecido brocado que as mulheres colocavam ao redor da cabeça, como uma espécie de coroa. Podia ser usada sozinha, entrelaçando-a com o cabelo ou suportando algum tipo de véu ou lenço. O brocado podia ser feito de fio de ouro ou prata e os lenços eram de seda, segundo a classe social. Este tipo de arranjo só foi usado pelas mulheres vikings.

Lenços: Não se sabe exatamente qual foi o uso exato que teria sido dado a eles. Os achados em Dublin, por exemplo, estão tingidos em cor lilás e tem franja.

Capuz: Consistiam normalmente em retângulos de tecido que cobriam a cabeça até a parte baixa do pescoço e se amarravam com fita ou embaixo da nuca ou embaixo do queixo. As duas mais famosas são as modalidades de Jorvik e Dublin:

Jorvik Hood: A parte superior, terminava de forma arredondada, amarrava-se abaixo do queixo e estava feito de seda.
Dublin Hood: A parte superior era em ponta já que o tecido era mais retangular que o de Jorvik, se amarrava de igual maneira, abaixo do queixo y era feito de lã.

Dublin Hood

Dublin Hood

Jorvik Hood

Jorvik Hood

Temos que apontar que, embora os textos escritos fazem muito ênfase na obrigatoriedade destes acessórios serem feitos para cobrir as madeixas femininas das mulheres casadas, os restos arqueológicos não nos dizem o mesmo.  É ainda mais que provável que esta seja apenas parte de uma introdução cristã e que as mulheres vikings não tivessem tido o costume de cobrir sua cabeça. Mas é provável que com o surgimento do cristianismo na Escandinávia, bem seja pela própria conversão de alguns ou pelo contato direto e íntimo entre ambas sociedades, as mulheres vikings acabassem por adotar o costume.

Note-se que a maioria dos achados destes arranjos aconteceu em lugares nos quais a convivência entre cristãos e vikings foi extremamente forte, como Inglaterra ou Irlanda, em cidades como Jorvik o Dublin.

Wolin Festival 2011 - Photo by K&W Szlosarczyk


Como último ponto da estética das vikings, todas elas utilizaram joias e miçangas para adornar seus cabelos ou arranjos meio ostentosos segundo sua condição social; tiaras com miçangas simples ou pedras preciosas, cristais nas tranças ou nos arranjos, lenços simples ou de luxuosos tecidos, fios de ouro ou prata para os brocados, etc, etc.


Texto traduzido do website thevalkyriesvigil.com

Fontes:
http://www.cs.vassar.edu/~capriest/roach.html
http://www.cs.vassar.edu/~capriest/qdirtyvk.html
http://www.vikinganswerlady.com/clothing.shtml
http://sca.uwaterloo.ca/mjc/sca/aprond.html
http://www.hurstwic.org/history/articles/daily_living/text/clothing.htm
http://thorsonandsvava.sccspirit.com/pdf_files/Viking_handout_men.pdf
Livro: Os vikings - Grades civilizações do passado - Campbell J.G - editora Folio
Livro: Deuses, monstros, herois: ensaios de mitologia e religião viking - Langer, Johnni - editora UnB –
BOYER, Régis. La vida cotidiana de los vikingos (800-1050). José J. de Olañeta, ed, Palma de Mallorca, 2005.
COHAT, YVES. Los vikingos, reyes de los mares. Ed. Aguilar Universal, Madrid, 1989.
OXENSTIERNA, Eric Graf. Los vikingos. Ed. Caralt, Barcelona, 1977.
HALL, Richard. El mundo de los vikingos. Ed. Akal Grandes Temas, Madrid, 2008
http://www.ecauldron.com/
http://jorvik-viking-centre.co.uk/
http://www.ehow.com/
http://scanviking.com/
http://sciencenordic.com/
http://www.vikinganswerlady.com

E assim finalizo! Tomara gostem, tomara seja uma leitura interessante e que possam tirar algo proveitoso dela seja para compôr um look viking ou apenas para saber um pouco mais deste povo tão rico e que tanto me fascina!

Lembrando a todos que qualquer comentário e sugestão serão sempre bem vindos e que ainda esta semana sai vídeo novo lá no canal, por enquanto tem ainda o da TAG loucos por filmes para você assistir caso ainda não tenha visto! 

E como sempre, curta, comente, compartilhe e nos siga nas diferentes redes!!!!
Meu grande abraço viking em todos e que os deuses sempre olhem por vocês!
Hail!



2 Comments:

Dhy Ngetal said...

Adorei! Parabéns pela pesquisa, sensacional =D eu ainda preciso de muito para montar um figurino viking =] mas estou no caminho(eu acho)...hauhauahuahau..os meus broches chegam no final do ano *.* e alguns detalhes como mudança de tecidos da tunica e etc =] se quiser olhar:

https://instagram.com/p/7i_mR6lsJ-/?taken-by=dhyngetal

Deborah R. said...

Ótima postagem! :D Estou providenciando um figurino - não completo - porém bem feitinho para ir ao Odin's Krieger Fest em Curitiba em novembro e, esse post certamente irá ajudar.
Hail! =)

Postar um comentário

Seja gentil!
Nada de ódio!!
Faça amor não faça a barba!!