quinta-feira, 9 de março de 2017

U&B: Uma aventura interativa - Capítulo 5

Fala meus guerreiros e guerreiras!

Probleminhas técnicos impediram de postar ontem, nossa internet estava muito instável o que impediu a postagem, mas calma! Tudo resolvido e o capítulo prometido está aqui.
Segue o baile nesta aventura interativa.

Vamos então ao capítulo e a ilustração de hoje que apresenta a vocês o visual da novo personagem da semana passada, o ferreiro Mikill.

Boa leitura a todos!



Capítulo 5




Achei muito interessante essa história toda dos universos, do espaço e tudo mais, mas eu queria saber como tinha chegado lá e principalmente por qual motivo eu estava lá e foi isso que questionei sem hesitar!

Mikill me olhou de canto e riu enquanto manuseava suas ferramentas e eu senti aquela pausa dramática que não sabia o que significava.

Novamente insisti – Realmente, eu preciso saber o que tudo isto tem a ver comigo e por qual motivo estou aqui? Por que eu? E por que não me lembro de nada?

Meu rapaz, calma, estava tentando explicar porque é muita coisa para você entender, há uma serie de informações que você precisava saber antes de falarmos sobre sua chegada.

-Se eu não estou morto o que eu faço num lugar que não é no meu planeta e que tem o nome da pós vida dos povos nórdicos... Nórdicos da Terra? Eu falei.

-Você não está morto e ninguém que está aqui está. Os humanos aqui são felizes é uma segunda chance. Com você foi realmente diferente. Para muitos de vocês isto é o além, só que o ser humano é uma especie muito nova, ingênua, mas com grande potencial, vale a pena investirmos em vocês.

Fixei meu olhar mais tenebroso no ferreiro. Eu estava ficando irritado! Para que tanta enrolação!? Era só falar indo ao ponto. E só quando saí desse devaneio é que percebi que eu estava pensando em voz alta.

Mikill se levantou, caminhou apoiando-se no seu cajado de madeira e venho lentamente na minha direção, quando estava perto o suficiente da minha cabeça se abaixou e sussurrou:

- Você foi trazido aqui por uma valquíria enviada diretamente pelo próprio pai de todos, senhor de Asgard, Odin.
Ele, através das nossas Nornas soube, depois de centenas de anos de incessante busca delas feita pelos nove mundos e além, que você era aquele que ele esperava! E por isso você está aqui comigo agora.

Olhei para ele aprovando que continuasse em gestos contínuos com a cabeça.

-Você está realmente entendendo tudo que estou falando? ele me perguntou.

-Esto-oou... Quer dizer, a não ser pela parte de ser carregado por uma mulher encima de um cavalo alado que atravessou um buraco negro em algum lugar da Terra, enviada por três mulheres que tecem e comandam o destino de todos a serviço do maior Deus nórdico...

-No seu oceano.

-No nosso o que? De que está falando?

-Oceano,  a passagem interespacial está no oceano. É por lá que os visitamos e que as valquírias chegam quando carregam algum novo habitante para este lado.
E mais uma coisa...
Mikill sorriu, mas desta vez ele sorriu muito alto e com vontade, enquanto eu tentava entender o que ele tinha falado achando que ele tinha caducado de vez.

-A imaginação de vocês, seres humanos, é algo tão fértil e criativo! Não há mulheres em cavalos alados, nem mulheres que tecem coisa alguma... Como disse antes, o seu povo distorceu informações que lhes concedemos há milhares de anos com o passar do tempo. O que vocês sabem na atualidade é um apanhado de textos antigos distorcidos e deteriorados. Nossas valquírias são criadas por nosso povo. Elas não são mulheres, elas voam e os trazem, essa é a finalidade delas... Eu não sei como te explicar. Acho melhor você ver. Me siga.
Mikill e eu saímos da casinha e encontramos com a esposa do ferreiro que voltava para a cozinha.

-Já voltamos querida, prepare mais um prato a nossa mesa que este rapaz jantará conosco hoje.

Olhei sorrindo para a senhora que me olhava com um sorriso nos olhos de volta. Cumprimentei timidamente com a cabeça, enquanto ela entrava na casa.

-Ela me pareceu uma senhora simpática. Disse para Mikill que me garantiu que ela era isso e muito mais.

Entramos novamente em Bilskirnir e eu segui os passos lentos do ferreiro que me levava por outro lado que desconhecia. Achei que encontraria algum dos gêmeos no caminho mas nem sinal deles.

Chegamos a um aposento que eu não tinha visto ainda, aliás, parecia que eu nunca conheceria aquilo todo. Era do lado oposto ao grande salão de refeições, mais iluminado, emoldurado por enormes janelas e me parecia algo como uma sala de estar ou como uma recepção.

Bilskirnir era muito grande! Muito grande mesmo! Por fora era tão grande quanto um castelo medieval dos maiores! Um prédio de vinte ou trinta andares poderia ser algo bem próximo.
Só que por dentro a coisa era bem diferente. Eu ainda não tinha comprovado a informação, mas Thjálfi tinha me contado dias atrás que o prédio contava com 640 andares, o que é algo humanamente impossível, porém... Nada disto tudo é humano e estou cada vez mais convencido, principalmente depois da primeira parte da conversa havia tido com Mikill que tinha sido abduzido por uma valquíria que não era uma mulher sobre um cavalo. Se você estivesse no meu lugar também estaria convencido que foi abduzido! Se não é  mulher é alienígena! Devem ser cabeçudinhas!

Mikill me chamou a atenção, ele estava em... Um elevador? Por qual motivo eu ainda não sabia que havia um elevador e usava a escada diariamente? Entrei lá correndo!
Dentro, havia até música tocando, uma suave melodia instrumental que parecia trilha sonora do Senhor dos Aneis. Eu, de fato, estava num elevador de verdade em meio a uma construção idêntica as antigas construções escandinavas! Como podia!?

Saímos diretamente num andar que não tinha divisões. Meu queixo bateu no chão e voltou e se Thjálfi estivesse ali naquela hora eu teria lhe dado um soco no rosto por me privar daquilo!
Era INCRÍVEL! Estávamos numa super biblioteca gigante!!




A coisa vai ficando boa!!! E já queremos ver para qual caminho vamos e continuar logo com nossa aventura!
Povo, como sempre, se tiverem sugestões, críticas construtivas, elogios, ou se quisrem apenas dar um oi, deixe nos comentários!!! E curta, compartilhe.

Afinal de contas, você está prestigiando o trabalho de um artista brasileiro :D Vamos incentivar a arte! \o/

E se quiser pedir para falarmos de algum assunto específico em algum post aleatório fique a vontade ;)

Abração a todos! HAILZÃO VIKING ae! o/


0 Comments:

Postar um comentário

Seja gentil!
Nada de ódio!!
Faça amor não faça a barba!!